Fala-se de mãos e pés calejados, mas pouco se fala de corações calejados. Portanto... quanta gente há por aí vivendo como se não fosse possível ter sentimentos porque um dia foram magoadas. As pessoas mais duronas, que parecem indiferentes ao amor

Posts

Domingo, 18 de Abril de 2010

Estive ausente alguns dias:(

Por vezes é bom porque quando abrimos o blog... temos alguns comentários para responder e mais coisas para partilhar:)

Hoje, gostaria de partilhar estes pensamentos que me assaltam todos os dias:

Que tempos estamos a viver?

Durante a minha existência, nunca vi tanta coisa "estranha" a acontecer ao mesmo tempo.

Quase todos os dias ouvimos notícias de terramotos, ciclones, condições climatéricas completamente alteradas, calor em locais de frio, frio em locais de calor, chuva de cinzas, cheias, temporais medonhos, desgraças naturais.

Nos últimos dias, a erupção de um vulcão foi o suficiente para provocar o caos e impedir milhões de pessoas de viajar para os seus destinos.

É triste e lamentável ver as pessoas reclamar contra tudo e contra todos, quando a grande verdade é que... nenhuma força humana pode mudar a situação ou evitá-la.

O homem não respeitou, não cuidou da Natureza que Deus criou e agora reclama das consequências. 

O Irão continua a enviar recados e ameaças ao mundo... A Rússia ameaça Israel...

Escândalos de corrupção envolvendo ministros do Evangelho sucedem-se.

Continuam a descobrir-se crimes hediondos provocados por homens ligados à igreja católica... o Papa a pedir desculpa... a fé de muitos, que já estava fria, congela.

Acredito em Deus e na Sua Palavra, a Bíblia.

E à medida que vejo na TV e leio nos jornais a catadupa de desastres naturais e desvios comportamentais, a minha mente leva-me inexorávelmente a Mateus 24:

 

1 E, quando Jesus ia saindo do templo, aproximaram-se dele os seus discípulos para lhe mostrarem a estrutura do templo.
2 Jesus, porém, lhes disse: Näo vedes tudo isto? Em verdade vos digo que näo ficará aqui pedra sobre pedra que näo seja derrubada.
3 E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando seräo essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?
4 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane;
5 Porque muitos viräo em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganaräo a muitos.
6 E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, näo vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda näo é o fim.
7 Porquanto se levantará naçäo contra naçäo, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.
8 Mas todas estas coisas säo o princípio de dores(...)

10 Nesse tempo muitos seräo escandalizados, e trair-se-äo uns aos outros, e uns aos outros se odiaräo.
11 E surgiräo muitos falsos profetas, e enganaräo a muitos.

12 E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.
13 Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.
14 E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as naçöes, e entäo virá o fim.

21 Porque haverá entäo grande afliçäo, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.
22 E, se aqueles dias näo fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos seräo abreviados aqueles dias.
23 Entäo, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, näo lhe deis crédito;
24 Porque surgiräo falsos cristos e falsos profetas, e faräo täo grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos(...)
29 E, logo depois da afliçäo daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua näo dará a sua luz, e as estrelas cairäo do céu, e as potências dos céus seräo abaladas.
30 Entäo aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentaräo, e veräo o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
31 E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntaräo os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.

 

Se não soubesse que a Bíblia foi escrita há tantos, tantos anos, diria que está a ser escrita dia-a-dia...

Será que sou a única a constactar que tudo vai piorar? Será que sou a única a saber que a volta de Jesus Cristo nunca esteve tão eminente?

Sei que não... há muito milhões de cristãos pelo mundo fora que O esperam!

Mas... e tu que estás a ler este texto? Achas que estou maluca?

Cá entre nós, eu acho que "maluquice" é ignorar as evidências e assobiar para o lado!

publicado por RosaOliveira às 19:46

Rosa!
Muito obrigada pelos teus comentários nos meus blog's e desculpa não comentar aqui mais vezes...
Quanto a este texto... só quem não conhece a Bíblia ou não acredita nela pode ficar indiferente ao momento actual e a todas as notícias que vemos diáriamente.
Pensei que a volta de Jesus não se daria no meu tempo, mas neste momento acho que a qualquer momento, como diz a Bíblia: "Num abrir e fechar de olhos..."
Que Deus nos ajude a estar prontas, porque não quero ficar cá.
Prefiro que me considerem maluca a ser deixada para trás!
Beijinhos!
Maria Helena a 18 de Abril de 2010 às 22:46

Pois é minha amiga, a coisa está a complicar-se e, como se não bastasse, ainda temos que levar com as nuvens de cinza. Também acredito que o futuro do planeta está por dias.
Beijinhos e boa semana.
:)))
Lynce a 19 de Abril de 2010 às 08:51

Olá Lynce!
Ontem, na igreja falámos sobre isto... Quando Deus se levanta!!
Quando Ele decide agir...
Ninguém sabe quem culpar. Grita-se, berra-se e ninguém pára para pensar que está tudo escrito.
Quem tem ouvidos para ouvir... ouça!
Beijinhos!
Maria Helena a 19 de Abril de 2010 às 13:14

Olá Lynce!
Reparei que a Maria Helena estabeleceu diálogo contigo, mas reconheço que nem todas as pessoas se sentem à vontade para falar sobre este assunto.
Normalmente pensa-se logo em "religião" e eu penso que não tem nada a ver...
Xi
E obrigado por comentares.

Minha amiga, eu sou um homem sem sem tabus ou preconceitos e, nessa condição, não tenho problemas em abordar qualquer tema.
Beijinhos em ti!
Lynce a 21 de Abril de 2010 às 21:49